Como lavar sua moto de trilha corretamente?

Como lavar sua moto de trilha corretamente?

Um dos fatores que faz com que a prática da trilha seja muito divertida é que ao longo de cada percurso, encaramos desafios que põem à prova nossa perícia e promovem elevadas descargas de adrenalina em nossas correntes sanguíneas.

E nenhuma trilha será legal se não apresentar caminhos difíceis para o nosso nível técnico, com subidas, descidas, travessias de poças de lama, riachos, rios, trechos pedregosos… E a partir do momento que entramos na trilha, já começamos a sujar as nossas motos, entretanto, assim que voltamos do rolê é muito importante providenciar o quanto antes a lavagem da sua parceira de aventuras.

Isso se deve porque quanto mais tempo a moto permanecer com a sujeira que trouxe da trilha, mais esta irá danificar a sua pintura, adesivos, cromados, sem contar que em alguns casos, esta sujeira pode promover engripamentos e até danificar cubos, rolamentos, cabos e outras peças em função do ataque contra elementos que deveriam permanecer lubrificados.

Quais são os itens necessários para lavar sua moto de trilha?

O ideal é você realizar a lavagem da sua moto assim que chegar em sua casa, entretanto, lavar uma moto de trilha é diferente de lavar uma moto de rua, afinal, o tipo de sujeira com a qual lidaremos é bem diferente e vai requerer um ataque a ela com produtos específicos e exigindo muito mais tempo.

Desta maneira, a primeira coisa que temos de ter são os itens necessários para realizar este serviço. Vamos a eles:

  • Máquina lavadora de alta pressão
  • Mangueira (obviamente)
  • Escova oval de madeira com cerdas em nylon
  • Esponja de aço
  • Esponja dupla face verde e amarela tipo Scotch Brite
  • Esponja de espuma
  • Detergente
  • Limpa Tudo ou Orquimol
  • Pincel médio
  • Querosene
  • Chaves para soltar banco, laterais e protetor da curva do escape
  • Lubrificante para relação
  • Banco para apoiar a moto (em caso de moto sem descanso lateral)
  • Tampões de escapamento e filtro de ar
  • Vasilhames para acondicionar o s produtos de limpeza
  • Panos para secagem
  • Pneu pretinho
  • WD em spray ou Brilha Tudo
  • Pano de microfibra ou flanela

Qual é a melhor forma de lavar moto de trilha?

Mas para obter a melhor informação sobre como realizar este serviço, nós fomos até a RM Racing, oficina especializada na manutenção e preparação de motos off-road, para acompanhar este serviço e pegar as dicas com o Adilson, um expert no assunto.

O local

“Antes de começar a jogar água é importante escolher um local com sombra para lavar sua moto, pois se fizer a lavagem sob o sol, poderá danificar sua pintura e queimar a cor dos plásticos, avisa. 

“Escolhido o local, retire as laterais da moto, o banco e também o tanque, já que isso vai permitir a você fazer uma lavagem mais adequada. Não esqueça de também colocar o tampão no escapamento da moto e também no filtro de ar, para que não entre água por estes locais. 

Feito isso, pode começar a jogar água. Antes de começar a esfregar, eu apoio um dos lados do guidão da moto no banquinho para que possa incliná-la com segurança. Isso vai ajudar a ter acesso à parte de baixo da moto.” 

O local

Por onde começar

“Eu começo limpando pelo lado direito. Se ela já estiver com o motor encardido, a dica que dou é aplicar o Limpa Tudo ou o Orquimol com um pincel e também, com Bombril. 

Coloque o Limpa Tudo ou Orquimol em um frasco, adicione um pouco de detergente e comece a aplicá-lo no motor com um pincel. 

Aplique o lã de aço em partes como tampa do motor, da embreagem e do magneto, mas sem fazer muita força, além de outras onde seja possível alcançar, reforçando o trabalho do pincel.

Por onde começar

Atente-se aos detalhes

Aproveite, retire o protetor da curva e limpe bem ali. Eu costumo utilizar um pedaço de Bombril para remover o excesso de sujeira que costuma ficar acumulado ali, mas tome cuidado para não cortar o dedo aqui em algum parafuso oculto. 

Passe lã de aço na curva também para retirar o excesso de barro que cola ali com a temperatura elevada. Outro ponto que eu recomendo cautela é na hora de lavar as aletas do radiador. Procure envolver o dedo com a esponja para evitar cortes e infecções. Enxágue.

Atente-se aos detalhes

Retire o excesso de óleo

Tombe a moto para o outro lado usando o mesmo recurso do banquinho e, com o pincel, aplique o querosene para remover o excesso de óleo que se concentra mais nas partes baixas da moto, como por exemplo, no pinhão, na parte de baixo da caixa de ar, na corrente, coroa, saboneteira, slider da corrente, etc. 

Se quiser, aplique também querosene nas mangueiras para retirar eventuais resíduos de óleo, mas aplique água rapidamente para não ressecá-las. Para deixar a corrente bem limpinha, o ideal é passar lã de aço nela também, com querosene, para retirar eventuais restos de óleo velho e barro. 

O mesmo vale para a coroa, caso esteja enferrujada ou manchada e não seja pintada. Aplique o jato da mangueira na corrente enquanto gira a roda para retirar toda a espuma e sujeira.

Retire o excesso de óleo

Lave as rodas

Agora é hora de lavar as rodas. Mergulhe um pedaço de lã de aço no sabão e passe-o nos dois lados do aro. 

Depois, passe nos intervalos dos raios e depois, em raio por raio. 

Em seguida, é hora de limpar os cubos e para isso, aplique Limpa Tudo ou Orquimol com um pincel, desde que não sejam de alumínio anodizado pintados. Aproveite e lave os discos pelo lado de dentro, de fora e pela borda. 

Em seguida, passe a escova de cerdas de nylon nos pneus, em ambos os lados e também na banda de rodagem. Aproveite e com a esponja normal, lave os protetores de canelas por dentro e por fora e também por baixo dos paralamas. Enxágue.

Lave as rodas

Lave a caixa de ar

Lave a caixa de ar, aplicando o Limpa Tudo ou Orquimol com um pincel e depois, lave-a com uma esponja e detergente. Enxágue na sequência.

Lave a caixa de ar

Limpando o quadro

Se o quadro estiver riscado ou manchado, lã de aço embebido em Limpa Tudo ou Orquimol, passado bem de leve, vai ajudar a dar uma levantada no visual. 

Limpando o quadro

Lave os plásticos

Agora é hora de lavar os plásticos. Lave-os inicialmente com uma esponja simples embebida no Limpa Tudo ou no Orquimol e depois, passe detergente. 

Se estiverem muito encardidos, riscados ou com manchas de terra junto à cola dos adesivos, passe lã de aço com Limpa Tudo ou Orquimol que ajuda muito a recuperar a peça. Para lavar o banco, repita o mesmo processo: Limpa Tudo ou Orquimol e depois, detergente.

Lave os plásticos

Finalize a limpeza da moto de trilha

Por fim, aproveite, lave o elemento filtrante (espuma) e deixe-o secando.

Daqui em diante você não usa mais a lavadora de pressão. Comece a secar a moto. Passe o pano por todos os locais. 

Retire o protetor do filtro de ar e, com um pano úmido, limpe bem a caixa de ar e por fim, lubrifique o elemento filtrante (espuma) com o óleo correto e coloque-o no lugar, checando para ver se ele ficou encaixado corretamente. Isso é importantíssimo.

Finalize a limpeza da moto de trilha

Não se esqueça de lubrificar a corrente e deixar a moto brilhando

Para arrematar, lubrifique a corrente, passe pretinho nos pneus (só para motos off road este procedimento) e monte os plásticos, tanque e banco novamente.

Não se esqueça de lubrificar a corrente e deixar a moto brilhando

E por último mas não menos importante, borrife WD em um pano de microfibra e espalhe-o por toda a moto para deixá-la brilhando e com aparência de moto nova. Uma outra sugestão é usar o Brilha Tudo para esta tarefa, que além de dar excelente resultado, é bem fácil de aplicar.

Outra técnica de lavagem da moto de trilha

Outra técnica de lavagem da moto de trilha

Vale ressaltar que esta é apenas uma maneira de você lavar a sua motocicleta.

Uma outra técnica adotada por outros trilheiros e mecânicos começa jateando água na moto com a lavadora de pressão e logo em seguida, borrifando Limpa Tudo ou Orquimol em toda a motocicleta.

Após esta fase, deixa-se o produto agindo por cerca de 5 minutos e depois, joga-se água sob pressão novamente.

Isso arrancará o grosso, mas depois será preciso limpar parte por parte da motocicleta para arrancar a sujeira mais resistente que ficará grudada.

A importância de lavar sua moto de trilha

Além de resguardar por mais tempo a aparência da sua motocicleta e ampliar a vida útil de peças e partes, lavar a motocicleta é uma valiosa oportunidade para que você descubra detalhes relevantes de sua parceira, como por exemplo, as medidas e demais características técnicas de pneus e rodas que ela usa, desenhos e formatos de peças, motor, escapamento. 

A gente acaba aprendendo e se familiarizando com um monte de coisas!

Mas um outro benefício de realizar a lavagem dela é a de descobrirmos de forma antecipada alguns problemas que a moto começa a apresentar.

Muitas vezes é durante a lavagem que descobrimos um retentor de bengala que foi para o espaço, um vazamento na parte debaixo do motor, um guarda-pó que começa a rasgar, uma saboneteira (guia de corrente) que está chegando no limite, um cabo que começa a se desfiar, uma mangueira que está ressecada.

Enfim, é uma oportunidade valiosíssima que muitas vezes, evita com que entremos em roubadas no meio do mato.

Claro que para lavar de maneira correta e bem feita uma moto de trilha é preciso tempo, portanto, reserve pelo menos uma hora para esta atividade, bote sua playlist favorita na caixa de som e aproveite este momento de carinho com sua parceira, afinal, ela merece!

Um grande abraço e até nosso próximo encontro.

André Ramos é formado pela UNESP de Bauru e atua como jornalista especializado em motos desde 2003. Fez assessoria de imprensa para a  Federação Paulista de Motociclismo e passou pelas redações das revistas Dirt Action, Motoaction, Pró Moto, Moto Adventure, além de já ter desenvolvido trabalhos para Webmotors, Revista Riders, Moto Premium e para as marcas Rinaldi, Kawasaki e Polaris, entre outras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *