Conheça a modalidade off road trial e seus maiores atletas

Conheça a modalidade off road trial e seus maiores atletas

O trial é uma modalidade do off road que exige de seus pilotos praticantes conceitos de movimento e controle que poderiam ser facilmente comparados a uma dança imaginária entre o homem e máquina.

O berço deste esporte é o Reino Unido, no início do século 20. Uma das provas mais antigas de Trial surgiu em 1909, o Scottish Six Days Trials, uma corrida tão antiga e representativa que só parou nos anos das guerras mundiais. 

A expressão “Trial” tem o sentido de ‘desafio, provação e tentativa’. Aliado a cultura motociclística que nascia rebelde na primeira década do século 20, este estilo de pilotagem significava desafiar trilhas e caminhos cada vez mais difíceis, buscando destinos improváveis e lugares capazes de desafiar a imaginação.

As primeiras motos com a assinatura da modalidade

Em 1925 surgiram as primeiras motos conceituais, realmente fabricadas para as características do estilo que a competição de Trial exigia: as motocicletas eram leves, tinham muito torque e relação curta. Hoje um traço marcante dessas motos é seu corpo um tanto estreito, com um tanque de gasolina de baixa autonomia. O banco é um tanto decorativo, pois os pilotos ficam em pé neste estilo de pilotagem, e o espaço entre o motor e o solo é grande para dar maior dinamismo as manobras.
Outras características marcantes de uma moto Trial:

  • Pneus de grande adaptabilidade a qualquer tipo de terreno;
  • Calibragem com pouca pressão para maior tração e controle;
  • Os motores 2 tempos geralmente são de 350cc com regulagem específica para o Trial;
  • A resposta do motor é imediata em baixa rotação, sendo considerado um motor estático.

Como é uma competição de Trial?

Como é uma competição de Trial?

Os princípios fundamentais de uma prova desta modalidade estão calcados em uma corrida de baixa velocidade, que exige do piloto extremo controle da moto para superar obstáculos de variados níveis de dificuldade, em terrenos acidentados, sem poder pisar no chão, cair ou apoiar-se.

Uma prova da modalidade tem como característica um percurso determinado com zonas de pontuação e deslocamento. Em uma zona de pontuação, o atleta irá perder pontos se cometer alguma falta como cair, deixar a moto morrer ou apoiar qualquer pé no chão. Em um circuito o piloto irá encontrar desafios como pedras, água, lama, morros, troncos… Vence o piloto que perder menos pontos no percurso. 

Como se trata de um esporte de muito controle, e relativa segurança, é comum a presença de público e torcedores sempre muito próximos dos atletas que estão executando o traçado.

Como parte do protocolo de reconhecimento de um trajeto, os competidores podem executar a pé as seções e os obstáculos, para assim definir a melhor estratégia para vencer uma corrida: 

O trajeto pode variar, no entanto o piloto precisa cumprir todas as seções.
Em caso de empate em pontos, o tempo com que um atleta completa uma prova será usado como critério de desempate: a vitória fica com o atleta que executou todas as seções do percurso em menor tempo.

Em uma prova de Trial são muitos os desafios radicais, por isso a maior virtude de um piloto desta modalidade é o controle de tração e o equilíbrio. Não é por acaso que grandes pilotos de motocross e enduro fizeram uma ‘boa escola’ de Trial antes de se descobrirem em outras modalidades. O Trial dá a base para um piloto desenvolver uma perfeita relação com a motocicleta.

No ano de 1968 nasceu o primeiro campeonato Europeu da modalidade e um boom de provas bem organizadas ocorreu. Um dos grandes expoentes dessa era de grande ascensão foi o inglês Sammy Miller, o primeiro campeão europeu de Trial e vencedor da lendária Scottish Six Days Trial por cinco vezes. 

Em 1975 ocorreu o primeiro campeonato mundial.

História do Trial no Brasil

Esta modalidade do off road começou a ganhar relevância no Brasil em 1983 quando surgiram diversos campeonatos com seções de obstáculos usando manilhas, carros e outros desafios. As provas eram disputadas com motocicletas de trial, na época a Honda XL 250 e a Yamaha DT 180. 

Um dos pilotos precursores no país foi Carlos, o “Carlãozinho” Coachman, que inspirava atletas no esporte correndo em uma Montesa Cota 349.

Atualmente a competição de Trial tem suas disputas em provas “outdoor” (muitas vezes com obstáculos naturais), e provas Indoor, que ocorrem em arenas e até mesmo estádios, com pista preparada com desafios que promovam um verdadeiro espetáculo de controle e coragem.

Como esporte e estilo de vida, o Trial é para o off-road uma espécie de meio, que pode levar o homem a um contato especial com a natureza. 

Nomes importantes da história do Trial

Nomes importantes da história do Trial

Toni Bou: Reconhecido como o melhor piloto da história do Trial. Ganhou 18 Copas do Mundo, de maneira consecutiva. Um referência no Trial indoor e outdoor.
Dougie Lampkin: Filho do primeiro Campeão do Mundo de Trial, Dougie venceu 7 vezes o World Outdoor Trial. Também ganhou cinco vezes o título de Campeão Mundial de Trial Indoor

Jordi Tarrés: O catalão é considerado um dos melhores da história por ter alcançado 7 títulos mundiais e ter aplicado as técnicas da bicicleta ao Trial. Até sua aposentadoria em 1997, ele criou um estilo pessoal.

Adam Raga: É considerado um dos melhores de todos os tempos, tendo vencido dois campeonatos mundiais e quatro World Indoor, 6 no total.
Yrjö Vesterinen: Nascido em 1952 na Finlândia, ele venceu três mundiais (1976-1978). Além disso, ele venceu onze campeonatos nacionais consecutivos na Finlândia.

Thierry Michaud: Tri-campeão mundial entre 1985 e 1988 com a motocicleta italiana Fancic. É considerado um ícone da transição entre o Trial clássico e o Trial moderno.

Eddy Lejeune: belga, nascido em 1961, ganhou três títulos mundiais consecutivos (1982-1984). Ele é considerado um dos melhores, não apenas por seu sucesso, mas por mudar o design clássico da moto Trial.

Don Smith: nascido no Reino Unido em 1937, Don Smith ganhou o primeiro título internacional Trial of history, o Challenge Henry Groutards duas vezes e o segundo campeonato europeu em 1969.

Marc Colomer: O catalão venceu um Mundial de Trial em 1996 e mais três Indoor em 1994, 1995 e 1996, e cinco campeonatos nacionais. Ele competiu com várias motos, entre as quais Derbi, Montesa, Gas Gas e Beta, e se aposentou em 2004 deixando grande legado.

Sammy Miller: Com onze Campeonatos Britânicos consecutivos e dois Campeonatos Europeus Indoor até 1975, Miller é um dos melhores pilotos da história do Trial. Além disso, ele realizou com sucesso outras disciplinas, como Enduro e Motocross.

Gostou do artigo e quer aprender mais sobre o tema? Confira nosso artigo Entenda as diferentes modalidades do off-road

Christian Camilo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *