Equipamento de trilha usado: vale a pena?

Equipamento de trilha usado: vale a pena?

Pilotar equipado é um princípio básico para a prática do Off Road, mas nem sempre o preço destes produtos novos cabem em nossos bolsos e nessa hora cogitamos comprar um equipamento usado. O que é preciso saber para não cair numa cilada nessa hora?

Houve um tempo em que praticar o motociclismo fora de estrada era bem complicado no Brasil. 

Afinal, havia poucas opções para tudo: de motos a equipamentos de proteção, tudo era limitado e difícil de ser encontrado e, por causa disso, o preço das coisas costumava ser alto, já que a lei de oferta e demanda sempre existiu regendo os mercados.

Hoje, no entanto, a coisa está muito diferente.

Basta uma “googlada” para se deparar com páginas e mais páginas de lojas virtuais oferecendo um verdadeiro oceano de opções.

É tanta coisa que em muitos casos fica até difícil escolher – isso sem falar nas páginas dos próprios fabricantes e importadores, tanto nacionais quanto internacionais, trazendo suas novidades. 

Ah, já estava esquecendo: há também as revistas especializadas, que com suas páginas recheadas de altas fotos, nos revelam sonhos de consumo que passam a fazer parte de nossa lista de desejos.

Mas – e sempre há um mas – tudo isso tem um preço, e nem sempre é o que esperamos.

Afinal, diferentemente do que acontece em alguns países, o Brasil possui uma das cargas tributárias mais elevadas do mercado, e por isso o preço dos equipamentos costumam ser mais altos se comparados com outros lugares, como os EUA.

Diante deste fato, muitos adeptos do Off Road acabam buscando no mercado de usados um caminho alternativo para conseguir acesso a equipamentos que lhes possibilitem pilotar com segurança.

Hoje, diversas plataformas de comércio online possibilitam essa relação de compra e venda.

No entanto, precisamos nos perguntar: equipamento de trilha usado vale a pena? Será que existe algum risco ao adquirir um produto de segunda mão? 

Em quais casos comprar um equipamento de trilha usado é a melhor opção?

Em quais casos comprar um equipamento de trilha usado é a melhor opção?

Não existe uma resposta única e definitiva para esta questão. 

Afinal, tudo vai depender de como está o equipamento: quando foi comprado, como foi utilizado, como está guardado e como está o seu estado de conservação.

Graças às galerias de fotos dos anúncios, é possível ter uma noção bastante aproximada do estado em que se encontra o item – e, geralmente, as pessoas têm bom-senso na hora de anunciar, não colocando à venda produtos que não encontram-se em boas condições. 

Mas mesmo assim, é bom manter sempre o faro apurado para detectar alguns sinais de que aquele produto pode ser, na verdade, uma furada!

Vamos elencar a seguir alguns equipamentos, citando os pontos sobre os quais você deve prestar atenção.

Comprando um capacete usado

Comprando um capacete usado

Embora alguns fabricantes determinem um prazo de validade de 3 a 5 anos para a vida útil de um capacete, isso não é uma regra absoluta, uma vez que o que vai determinar se um capacete tem ou não condições de oferecer segurança vai ser como ele foi utilizado, conservado e se passou por algum acidente.

Tendo isso em mente, vamos elencar aqui o que você precisa observar em um capacete usado antes de apertar o botão “comprar”:

  • Observe fotos de todos os lados do capacete procurando por marcas e arranhados que denotem alguma pancada/acidente;
  • Analise fotos do interior, para verificar com se encontra o forro e eventuais deformidades na espuma; 
  • Peça para que o dono do produto lhe envie ou publique uma foto com a etiqueta interna, onde consta a data de fabricação do capacete;
  • Verifique se há marcas de cola visando fixar a cinta de borracha que reveste a parte inferior do capacete. Geralmente, em capacetes mais velhos, esta cinta começa a se soltar por envelhecimento da cola que a prende. Se isso começar a acontecer, caia fora, pois nenhuma cola fixa corretamente isso;

Óculos de proteção usado

Óculos de proteção usado

Os óculos de proteção precisam de atenção a alguns detalhes.

O item, que é de extrema importância, não pode ficar de fora na hora da pilotagem. 

Por isso, anote as dicas e verifique o que precisa ser garantido ao comprar um óculos usado:

  • A lente não pode estar riscada nem por dentro, nem por fora;
  • A cinta elástica não pode estar frouxa/esgarçada;
  • A espuma que realiza a vedação com o rosto não pode apresentar sinais de desgaste ou mesmo de falhas/faltas em sua extensão

Roupas de pilotagem

Roupas de pilotagem

As roupas de pilotagem são fundamentais. 

Ao contrário do que algumas pessoas podem pensar, elas não são apenas sobre “estilo”: elas são responsáveis pela segurança do piloto, evitando que o mesmo queime com os raios solares, se corte ou se machuque com espinhos, troncos e outros obstáculos.

  • Estes itens não podem apresentar sinais de desgaste como descoloração pelo sol; 
  • Mangas e golas esticadas/esgarçadas;
  • Procure por  “bolinhas” no tecido. Isso é um outro claro sinal de envelhecimento do tecido provocado pelo excesso de lavagens;
  • O elástico da calça tem de estar em boas condições, bem como o sistema de fecho plástico;
  • Eventuais proteções internas para quadris e joelhos têm de estar intactas;
  • Os painéis elásticos nos joelhos não podem apresentar rachaduras;
  • Procure por eventuais rasgos.

Botas de trilha usadas

Botas de trilha usadas

O sapato adequado para praticar Off Road é importante. Afinal, ele também tem fator de proteção e irá ajudar a garantir a integridade física do praticante.

  • Botas que ficaram muito tempo paradas sem os devidos cuidados começam a apresentar ressecamento do couro. Fuja da parada se constatar isso;
  • Certifique-se de que as cintas de fixação plásticas estão inteiras e sem sinais de ressecamento ou de rompimento dos dentes de ajustes;
  • Olhe a sola e veja se a parte central, a que fica mais tempo em contato com as pedaleiras, está muito danificada. Algumas botas permitem que esta parte seja substituída;
  • Em botas que têm botinha interna de gel, peça fotos separadas desta peça para verificar eventuais sinais de rompimento e perda de gel;
  • Verifique o estado da palmilha: botas muito usadas apresentam desgaste excessivo e muitas vezes, nem mesmo a presença deste item;
  • Peças plásticas se soltando? É fria!

Coletes de proteção

Coletes de proteção

O colete de proteção é fundamental, e também precisa de muita atenção.

Veja os pontos que precisam ser analisados:

  • Evite os muito riscados e com adesivos que esteja se soltando;
  • Analise o estado das espumas internas, bem como, dos acabamentos nas bordas para ver se estão intactos;
  • Verifique se as presilhas plásticas estão inteiras de ambos os lados

Joelheiras articuladas (knee braces)

Joelheiras articuladas

Para comprar joelheiras articuladas usadas, é preciso ter atenção aos seguintes detalhes:

  • Verifique se os mecanismos de articulação estão intactos e com a presença de todos os parafusos;
  • Analise o estado das espumas e revestimentos internos. Se estiverem gastos, isso pode comprometer o conforto;
  • Cheque se todas as presilhas plásticas, bem como as cintas elásticas se estão todas intactas e sem sinais de desgaste;
  • Verifique se a pala de proteção da rótula apresenta trincas ou desgastes;
  • As partes superior e inferior, que podem ser fabricadas em ABS, fibra de carbono ou nylon, não podem apresentar sinais de estresse ou rachaduras.

Protetores de pescoço (neck braces)

Protetores de pescoço

Não se esqueça dos protetores de pescoço.

Comprar esse item de segunda mão pode exigir um cuidado imenso durante a análise do produto.

Avalie os seguintes pontos:

  • Esta peça não pode apresentar nenhum sinal de enfraquecimento, como trincas ou fadigas de material;
  • O mecanismo articulado de abertura e fechamento tem de estar íntegro;
  • As espumas não podem estar gastas ou mostrando sinais de deformidade;
  • As cintas de fixação ao tronco, bem como as presilhas não podem apresentar desgastes ou rompimentos.

O segredo é pesquisar muito: sempre verifique o preço do equipamento novo similar, de modo a que você tenha uma referência sólida do preço de mercado do produto.

Além disso, sempre verifique a confiabilidade/reputação do vendedor.

Veja o que outros compradores estão falando sobre ele e se existem avaliações disponíveis na internet. Isso te ajudará a encontrar uma pessoa de confiança para comprar equipamentos.

Um outro ponto importantíssimo é checar o valor do frete: veja se compensa investir nesse item.

Em alguns casos, o valor do frete pode ser muito alto, o que não justificaria a compra de um item usado, uma vez que esse valor poderia ser revertido à compra de um item novo.

Para evitar cometer um dos erros mais comuns com a compra de itens usados pela internet, sempre confirme com o vendedor o tamanho das peças, certificando-se de que você estará adquirindo um item do tamanho adequado.

Se possível, procure marcar um encontro com o dono do produto para fazer uma inspeção pessoal e visual do produto. 

Assim, você terá mais segurança a respeito dos itens que está comprando.

Começar a praticar o off-road é muito empolgante, e para que você consiga aproveitar a experiência ao máximo, é fundamental conhecer todos os equipamentos de segurança necessários.
Para isso, confira nosso artigo Conheça os equipamentos básicos de segurança para quem quer praticar Off Road.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *