Entenda a importância da postura correta no off road

Entenda a importância da postura correta no off road

Toda vez que subimos numa moto, seja ela on ou off road, precisamos ter em mente que nosso corpo é uma extensão da motocicleta e, trabalhando juntos e de forma correta, podem nos trazer uma pilotagem segura e divertida. 

Para que seja assim, o posicionamento correto é o segredo principal.

Pensando nisso, decidimos criar um artigo com algumas dicas. Continue a leitura!

Como conquistar a postura correta off road?

Ajustes finos

O primeiro passo para isso é configurar a moto com os ajustes finos. Cada pessoa tem uma estatura e massa corporal diferente da outra, e às vezes, apesar de números bem parecidos, elas têm diferenças entre si, como o tamanho das mãos ou dos pés.

Isso determina que cada motocicleta deva ser ajustada para cada piloto de maneira específica, considerando suas particularidades.

Para isso, é preciso subir na moto, se possível com ela sobre um cavalete, e iniciar pelo posicionamento do guidão. 

Alguns trazem marcações em formato de uma régua que podem ir para frente ou para trás. Nesse item, o ideal é que estejam alinhados com as bengalas. 

Guidão, embreagem e freio

Em seguida, ainda no guidão, ajuste os manetes de embreagem e freio. A embreagem não deve ficar muito virada para baixo: o ideal é que consiga acioná-la com apenas dois dedos no lado direto. O freio segue a mesma regra. 

Ambos os manetes possuem regulagem de acionamento e irão variar com o decorrer da pilotagem, necessitando revisão periódica.

Depois do guidão, vá para os pés, onde estão os pedais de freio no lado direito e o de câmbio à esquerda. 

Ambos possuem regulagem de altura e opções de tamanho (mais curto ou mais longo). O ideal é que eles não fiquem muito baixos para não encostarem em obstáculos como pedras ou cavas e virem a entortar ou até mesmo quebrar. O ideal é mantê-los nem muito altos para que não sejam acionados de forma indevida. 

No caso do pedal de freio é preciso ter alguns cuidados: se ficar muito alto, o piloto pode descansar o pé (involuntariamente) sobre o mesmo e mantê-lo constantemente acionado. Isso vai fazer a temperatura do disco e do fluido aquecerem, comprometendo a eficiência.

Ainda na fase dos ajustes, temos a regulagem das suspensões dianteira e traseira, cujo acerto será determinado por três fatores: peso, altura e tipo de terreno (ou modalidade) que vai praticar. 

A postura do piloto

A postura do piloto

Com os instrumentos de pilotagem ajustados, tudo está quase pronto para a diversão. 

Ao subir na moto, mantenha os joelhos levemente flexionados, para que eles dobrem juntos com o movimento da moto. 

Além disso, eles devem estar sempre colados ao tanque para ajudarem a conduzir os movimentos de direção da moto. 

Os pés

Já ouviu falar no termo “peito do pé”? Parece estranho, mas é o considerada aquela parte maior que vem logo após dos dedos, na parte inferior. É exatamente essa parte que você precisa posicionar nas pedaleiras para manter o equilíbrio sobre a moto. 

Dali eles só mudam de posição quando você for acionar o freio ou o câmbio de marchas. Caso não esteja fazendo isso, o ideal é deixá-los literalmente “colados” nas pedaleiras.

Os braços

Os braços devem estar alinhados com o guidão e os cotovelos sempre levantados. É comum, com o tempo de pilotagem, eles irem “caindo” pelo cansaço e, de repente, em um solavanco, você acaba lembrando e voltando para a posição correta. 

A visão

A visão, também é um item da posição de pilotagem. É ela quem vai enviar (antecipadamente) ao seu cérebro a informação do que o seu corpo deve fazer ao chegar a um obstáculo. 

Para isso, é preciso estar com o olhar sempre antecipado, lá na frente! 

Quando você olha um obstáculo e processa em sua mente, a reação é rapidamente programada e a passagem por ele é mais tranquila. 

Tudo devidamente ajustado, é hora de andar e se divertir.

O posicionamento correto sobre a moto é o que vai lhe garantir a diversão plena. 

Porém, para cada condição de terreno, há uma melhor posição de pilotagem que pode ser em pé ou sentado. 

No entanto, maioria dos grandes pilotos defendem que, quanto mais tempo você estiver em pé, maior será o controle sobre motocicleta. 

Pilotar em pé é melhor?

Pilotar em pé é melhor?

Ficar em pé requer um pouco mais de energia, mas permite ao seu corpo uma ampla gama de movimentos para ajudar no equilíbrio da motocicleta. 

Manter as pernas levemente dobradas funcionará como uma suspensão à medida que você cruza os obstáculos na trilha ou na pista de motocross, poupando as costas dores ou ferimentos dos impactos transferidos da suspensão pelos obstáculos. 

Em pé, você poderá mudar rapidamente seu peso para frente e para trás, conforme necessário, para manter a tração em subidas e obstáculos. Ou de um lado para o outro, conforme necessário, para o equilíbrio em curvas. 

Ficar em pé também permite você forçar o trabalho da suspensão tanto para comprimir quanto para descomprimir, uma técnica necessária para atravessar obstáculos maiores.

Pilotando em pé você permite que seus joelhos estejam soltos e afastados do tanque da motocicleta, mas apenas em situações bem tranquilas com baixíssima velocidade. Em circunstâncias com forte aceleração, frenagem ou descidas íngremes, você precisa segurar o tanque com os joelhos para manter o corpo na posição da motocicleta e reduzir a fadiga nos braços.

Os movimentos do seu corpo e a transferência de peso afetarão sua motocicleta mais em pé do que sentado, permitindo que você se ajuste rapidamente às condições da trilha. Você descobrirá que, enquanto estiver em pé, terá maior controle em terrenos técnicos, fazendo com que a moto se mova embaixo de você conforme seu desejo.

A posição “remo”

Mas existe uma posição que, apesar de “feia” é muito utilizada por pilotos experientes que competem no Hard Enduro como Graham Jarvis, Johnny Walker ou Rigor Rico. Trata-se do “Remo”. 

Em locais muito difíceis, com velocidade baixa, os pilotos costumam usar as pernas em formato de remos, eles ficam sentados e ao avançar vão colocando os pés nos obstáculos para manter-se equilibrados. 

Normalmente isso acontece em obstáculos maiores, como pedras grandes ou canaletas profundas. 

Devagar e com equilíbrio, eles vão transpondo o terreno sem se desgastar ou ficar preso. É um recurso esteticamente feio, mas que também faz parte do posicionamento de pilotagem. 

Vale sempre lembrar que, a posição de pilotagem também tem relação direta com o preparo físico. Antes de fazer uma trilha ou treino de motocross, por exemplo, dê atenção ao preparo físico fazendo uma série de exercícios que fortaleçam as pernas e braços que são exigidos constantemente. 

Sempre que possível, revise os ajustes sugeridos na moto e confira se está mantendo a posição de pilotagem correta. Isso vai ser importante para que a sua diversão sobre duas rodas esteja sempre garantida! 

Idário Café

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *